Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Neymar entre os três melhores jogadores do mundo de 2015

Brasileiro concorre com Messi e Cristiano Ronaldo pelo prêmio máximo que um jogador pode alcançar individualmente

Poderia ter sido mais um ano decepcionante para os brasileiros na cerimônia de premiação dos melhores do ano da FIFA, mas, até agora, nossas melhores expectativas foram confirmadas.

Quando os 23 concorrentes ao prêmio foram anunciados em 19 de novembro, só um brasileiro estava entre eles. O país pentacampeão mundial se via sub-representado mais uma vez. Acontece que esse único representante não era qualquer um e agora Neymar está entre os três finalistas.

Sua indicação recoloca o Brasil em destaque na premiação depois de oito anos. Desde 2007, quando Kaká foi eleito o melhor jogador do mundo, o Brasil não tinha um representante entre os três. Detalhe: naquele ano, o brasileiro já dividia o pódio com Cristiano Ronaldo e Messi, os mesmos concorrentes de Neymar em 2015.

O português e o argentino monopolizaram a disputa desde então. Foram quatro bolas de ouro entregues a Messi (2009, 2010, 2011 e 2012) e três para CR7 (2008, 2013 e 2014). Portanto, Neymar além de recolocar o Brasil na disputa é o encarregado da vez da difícil missão de quebrar essa hegemonia.

Se ele conseguirá ou não, só saberemos no dia 11 de janeiro. O anúncio será feito em cerimônia realizada na sede da FIFA em Zurich, na Suíça. Até lá, só nos resta torcer. A votação que indica os finalistas é a mesma que define o melhor do mundo e ela foi encerrada em 20 de novembro, ou seja, pouco importa o que Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar fizerem daqui até o final do ano. O resultado já está definido.

A princípio isso é ruim para Neymar. Aos 23 anos, ele é o mais jovem na disputa e os especialistas mundo afora indicam que ele ainda tem muito a evoluir. Além disso, Cristiano Ronaldo vive má fase no Real Madrid e Messi está voltando de lesão, ou seja, um pouco mais de prazo para votar poderia cair bem para o brasileiro.

Porém, Neymar já conseguiu números nesse período que sustentam sua indicação e, mesmo que não vença esse ano, está cada vez mais cotado para ser um nome recorrente nas indicações.

Vejamos.

Neymar jogou 60 partidas, marcou 44 gols e deu 13 assistências entre 22 de novembro de 2014 e 20 de novembro de 2015. Foi artilheiro e campeão da Champions League e campeão do Campeonato Espanhol. Apesar das atuações brilhantes no Barcelona, pesa contra ele o fraco desempenho na seleção, onde, inclusive, ficou suspenso de algumas partidas importantes na Copa América e nas Eliminatórias.

Messi também jogou 60 partidas, mas marcou mais gols (57) e deu mais assistências (23). Dividiu a artilharia na Champions com Neymar e, claro, conquistou os mesmos títulos que o companheiro de clube. No período, o argentino acabou levando sua seleção até a final da Copa América, mas perdeu o título assim como na Copa do Mundo e se lesionou no começo da temporada 2015/2016, período em que Neymar cresceu de rendimento.

Já CR7 teve menos partidas para disputar (57), mas anotou 55 gols e deu 17 passes decisivos. Contra o português fica a temporada do Real Madrid não tão brilhante quando a passada e nem tão brilhante quanto a do Barcelona.

Independente do resultado anunciado em janeiro, Neymar coloca seu nome na lista dos sete finalistas brasileiros. Agora ele divide a honra com Romário, Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho, Kaká e Roberto Carlos que, com maiores ou menores contribuições, renderam ao Brasil o título em oito oportunidades.

Dizer que Neymar vai aumentar esse rol já neste ano parece um pouco exagerado, mas a indicação do brasileiro reafirma seu bom momento com a bola e com a crítica europeia, além de confirmar um talento que nós brasileiros pudemos acompanhar de perto durante anos.

Outros prêmios

Além do anúncio dos três melhores jogadores do mundo, a FIFA também anunciou os finalistas entre os treinadores, as mulheres e os gols mais bonitos do ano.

Concorrem ao prêmio de melhor treinador do mundo em 2015 os espanhóis Luis Enrique (Barcelona), Pep Guardiola (Bayern de Munique) e o argentino Jorge Sampaoli (seleção chilena). Entre as mulheres técnicas, conorrem Jill Ellis (seleção americana), Mark Sampson (seleção inglesa) e Norio Sasaki (seleção japonesa).

As três finalistas do prêmio de melhor jogadora do mundo são a americana Carli Lloyd, a japonesa Aya Miyama e a alemã Célia Sasic. Quanto aos gols mais bonitos do ano, Messi está mais uma vez entre os finalistas, ao lado do italiano Alessandro Florenzi e da sensação brasileira Wendell Lira, pelo gol marcado no campeonato estadual de Goiás.


publicado em 30 de Novembro de 2015, 18:42
Breno franca jpg

Breno França

Editor do PapodeHomem, é formado em jornalismo pela ECA-USP onde administrou a Jornalismo Júnior, organizou campeonatos da ECAtlética e presidiu o JUCA. Siga ele no Facebook e comente Brenão.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura