Remo x Canoagem, qual é mais perigoso?

Estou numa grande dúvida quanto à prática de duas modalidades esportivas: canoagem e remo.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Pergunta: "Maurício, essa é urgente e como ortopedista, ninguém melhor do que você
para me ajudar!

Estou numa grande dúvida quanto à prática de duas modalidades esportivas: canoagem e remo.

Você tem informação, ou pode discorrer sobre qual delas causaria maiores desconfortos futuros e quais tipos de "seqüelas" podem acontecer? Qual delas é mais eficiente com relação ao
condicionamento muscular?

Acho a canoagem mais empolgante, pois além de se navegar de frente, há a possibilidade de navegar por rios turbulentos com corredeiras. Porém, o remo me parece mais eficiente no que diz respeito ao exercício em si.

Envolve o trabalho de mais regiões do corpo do que a canoagem. Preciso decidir isso essa semana, senão perco a inscrição dos dois na universidade! "Ajuda eu", Doc!

Um grande abraço e mais uma vez parabéns pela coluna."

- Thiago Oshiro Campi

A coluna dessa semana vem com identificação do leitor, até porque é nosso colaborador assíduo. Grande Thiago ! Bela dúvida, e ainda mais na área que domino.

Para responder sua pergunta, analisei principalmente as contusões mais frequentes que afetam os atletas dessas modalidades, canoagem e remo. E a lista de contusões que os remadores sofrem é maior que a dos canoístas.

remo
Remo é um esporte bem mais intenso do que parece

O motivo? O remo, como você mesmo imaginou, é um esporte que trabalha uma quantidade maior de grupamentos musculares que a canoagem. Não posso descrever toda a cinesiologia e a biomecânica do remo, mas posso citar aqui o seguinte:

Lista de músculos trabalhados durante uma simples remada

Tronco e Abdome: Reto abdominal, , trapézio, serrátil anterior, eretores da espinha, grande dorsal, peitoral maior, peitoral menor, rombóides.

Ombro e Membro Superior: Tríceps braquial, flexores dos dedos e do polegar, flexores do punho, deltóide, supra-espinhoso, coracobraquial, bíceps braquial, infra-espinhoso, subescapular, redondo maior, redondo menor, braquial, braquiorradial, flexor e extensor ulnar do carpo, pronador redondo.

Quadril e Membros Inferiores: Iliopsoas, sartório, glúteos, isquiotibiais, gastrocnêmio , tibial anterior, quadríceps femoral, sóleo.

É músculo pra caramba, dá um tremendo churrasco para canibais, não acha?

A canoagem exige menor esforço da musculatura da coluna vertebral e menos ainda da musculatura do quadril e dos membros inferiores. Tanto que as contusões observadas nos membros inferiores dos canoístas estão mais relacionadas a traumatismos diretos e conseqüências de adotar uma posição estática por período prolongado.

canoagem
Quer adrenalina? Pega a canoa.

Sobre as contusões, já que falei de canibal, agora falo como o esquartejador, vamos por partes!

No remo:

1 – Joelhos : A condromalácia patelar e a fricção do trato iliotibial são as mais comuns. Traduz-se a primeira pelo atrito da patela com o fêmur, que é doloroso. A segunda se trata do atrito de uma faixa tendinosa chamada trato iliotibial com a face lateral superior do joelho.

2 – Coluna : Sobrecarga muscular causando lombalgia é a afecção mais comum. Muito cuidado deve ser tomado para a lesão não evoluir para hérnias discais ou uma espondilolistese (leia-se : Uma vértebra escorrega sobre a outra)

3 – Arcos costais : Podem acontecer fraturas por estresse, por causa da força intensa da musculatura sobre a costela. Mas curam sem seqüelas

4 – Punho : Tendinite dos extensores do punho é comum, pela força que é feita.

5 – Mãos : Calosidades, bolhas, ferimentos.

Citei as mais comuns. Outras são possíveis, mas ocorrem em menor escala.

Na canoagem:

1 – Punho : Também a tendinite dos extensores do punho é a mais comum.

2 - Ombro : Lesão que não ocorre com tanta freqüência no remo, a síndrome do impacto e as luxações do ombro, dada a dinâmica mais intensa de movimentos na canoagem, são mais comuns.

3 –  Coluna : Lesões e contraturas musculares

4 – Pelve e membros inferiores : Como já falei anteriormente, nestes casos a lesão é mais conseqüência de traumatismos diretos ou de pressão das paredes da canoa sobre o corpo. Pode haver compressão do nervo ciático pela pressão excessiva de estar muito tempo sentado, calosidades, bursite peripatelar, etc.

Só não vai ter lesão quem não faz esporte

burroando
Opção mais segura: extreme jumento - com velocidades de até 5km/h

Enfim, Thiago, em qualquer atividade esportiva há risco de lesões que podem ou não deixar seqüelas. Entretanto, não fazer esporte é mais danoso ainda.

Adicionalmente, os profissionais que lidam com tais modalidades sabem de técnicas e medidas que minimizam tais riscos, e cabe a eles orientar o praticante, no intuito de evitar que a minha intervenção seja necessária.

Mas se precisar, estamos aí.

Dr Health, não sou canibal, mas quando o bisturi elétrico corta o músculo humano, garanto pra vocês que o cherinho é bom.


publicado em 01 de Março de 2008, 16:14
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: